Vitamina D

Vitamina D

Uma das vitaminas mais importantes para o nosso corpo. A Clínica Nacle mostra a importância da vitamina D na sua saúde.

A importância das vitaminas já é conhecida há muito tempo, a partir de diversos estudos e pesquisas. Refletindo não somente na saúde geral da pessoa, as vitaminas tem diversos aspectos que influenciam na saúde bucal. No caso, discutiremos mais informações sobre um desses tipos de vitaminas: a vitamina D.

Vitamina D

A vitamina D tem influência direta na fisiologia óssea, ou seja, influenciando na formação de osso no indivíduo. Em geral, responsável pela regulação de cálcio no sangue, a sua deficiência é capaz de causar doenças como osteoporose e raquitismo. Sendo encontrada com maior frequência nas formas de vitamina D2 (Ergocalciferol) e D3 (Colecalciferol), de origem vegetal e animal, respectivamente, a vitamina D está presente em alimentos como gema do ovo, salmão, óleo de fígado de peixe, sardinhas, Shitake fresco ou seco , Produtos fortificados, , iogurte, leite, manteiga, dentre outros. Porem para se ter uma idéia de quanto se precisa para suprir a necessidade devitamina D pela dieta é preciso comer peixe 3 ou 4 vezes na semana, hoje sendo considerado que só 10 a 20% dos valores diários recomendados podem ser obtidos através dos alimentos.

Definida por ser essencial para a homeostase, essa vitamina é responsável pela absorção de cálcio e também de fósforo na região do intestino grosso, direcionada para os ossos e os rins, principalmente. Garante o funcionamento correto de músculos, crescimento celular, nervos, utilização de energia, coagulação sanguínea, além também de ser importante na secreção de insulina, na resposta imunológica e outros aspectos e funções corporais.

A carência da vitamina D em indivíduos normais pode estar contribuindo para a formação de doenças como:

  • Osteoporose
  • Fibromialgia
  • Hipertensão
  • Doenças cardiovasculares
  • Intolerância à glicose: Diabetes Tipo I e II
  • Correlação inversa entre Síndrome Metabólica e níveis adequados de VD
  • Certas doenças infecciosas: Tuberculose, trato respiratório superior.
  • Doenças auto-imunes: Esclerose múltipla, asma, artrite reumatóide, Doença de Crohn.
  • Cânceres mais comuns: Intestino, mamas e próstata
  • Alterações no desenvolvimento e funções cerebrais:
  • Esquizofrenia: Carência de VD na gestação
  • Autismo
  • Déficit cognitivo
  • Depressão (Baixo nível sérico de VD e alto nível sérico de HPT)
  • Doença de Alzheimer
  • Condições associadas à mortalidade infantil
  • Nascimento de bebes com baixo peso
  • Hiperparatireoidismo secundário e primário.

 

Um grande problema da vitamina D na Odontologia é a falta de osteointegração no caso de implantes dentários. Isso significa que na ausência da quantidade necessária de vitamina D no corpo, o paciente submetido a um implante dentário tem prejuízo na integração do osso com a superfície do implante, sendo a sua adaptação mais complicada.

Mas a sua presença em exagero no organismo também causa prejuízos. Alguns estudos realizados recentemente em universidades dos Estados Unidos revelaram que o seu excesso, e também a sua deficiência, são capazes de aumentar o risco do indivíduo a inflamações cardíacas e nos vasos sanguíneos. Sendo assim, é preciso realmente observar a necessidade de suplementações vitamínicas, não somente no caso da vitamina D, sempre sendo indicado acompanhamento médico.

A luz solar é também participa no processo de sintetização da vitamina D, pois este, ativa e estimula sua função no organismo quando a pele é exposta a luz solar. A exposição tendo 18% da pele sem protetor solar por 5 a 10 minutos 3 vezes na semana podem garantir a necessidade suficiente da vitamina D.

Outro prejuízo que podemos obter pela deficiência de vitamina D no corpo é o mau hálito. A falta de vitamina D no organismo é responsável por descamar em excesso as células que estão presentes na mucosa bucal (tecido que reveste o interior da boca), conseqüentemente há o acúmulo dessas células na boca e, com o tempo, o mau cheiro é liberado pelo apodrecimento das células descamadas e o conseqüente favorecimento do aumento da placa bacteriana.

Podemos chegar à conclusão que a vitamina D é uma fonte de equilíbrio de nutrientes e da distribuição dos mesmos pelo nosso corpo, sendo tanto a sua deficiência como o seu excesso, prejudiciais à saúde. Devemos manter uma alimentação saudável, regulada e diversificada a fim de garantirmos as quantidades necessárias de diversos nutrientes em nosso organismo.

Fontes: Binkley et cols, 2007; Glendenning et cols, 2008;Heaney et cols, 2003; Bischoff-Ferrari et cols, 2004; Vieth, 1999; Garland et al, 2007; Holick M, 2001. Bibuld, 2010; Holick, 2003; Lipps et col, 1999

×
Olá!
Posso ajudar?